4x4 Ecoturismo e Receptivo - Nova Friburgo - Rio de Janeiro

Atividades

>> Você que vai participar de uma das nossas atividades e ainda não sabe onde se hospedar no Rio de Janeiro, acesse o site da trivago agora. Lá você encontrará diversas opções de hotéis pelo melhor preço.

O site oferece também, avaliações e descrições feitas por usuários de vários hotéis no Rio. Vale a pena conferir!

Rapel


Rapel

É uma técnica de descida originalmente usada na exploração de cavernas, adaptada para paredões ou cachoeiras utilizando equipamento adequado como corda estática, capacete, cadeirinha, mosquetão e equipamento de freio.
Ultimamente é usada a palavra Cascading para a descida dentro da água, em cascatas. Pode ser praticado por qualquer pessoa com o acompanhamento de guias profissionais. É mais uma aventura segura e com muita adrenalina.


Passeios de Bike


Passeios de Bike

Os passeios de Bike exploram as regiões rurais dos municípios em contato com a arquitetura das construçõees com os costumes locais com um cenário de paisagens fantásticas.

Caminhadas e travessias


Caminhadas e travessias

A caminhada pode ser desenvolvida até em ambientes urbanos. Como atividade de Turismo de Aventura, entretanto, ela é praticada principalmente em ambientes naturais, montanhas, florestas, ao longo de rios e riachos – buscando a contemplação cênica ou o desafio físico e a superação de limites pessoais.
Todos os roteiros estão na região da Mata Atlântica, onde existem inúmeras opções de trilhas e caminhadas em lugares belíssimos dentro do Parque Estadual dos Três Picos ou na APA de Macaé de Cima.

Arvorismo


Arvorismo

Segundo a versão mais difundida sobre a história do arvorismo, o esporte surgiu nos anos 80 na Costa Rica, onde cientistas pesquisavam a fauna e a flora de cima das árvores e para evitar subidas e descidas constantes, resolveram criar uma forma de passar de um galho para o outro. Hoje a proposta do arvorismo já alcançou outras fronteiras como o desenvolvimento de Recursos Humanos.

Montanhismo


Escalada/Montanhismo

Supondo que os seres humanos desenvolveram-se em algum ponto do planeta, o caminho que fizeram para espalharem-se pelo mundo passava por vales, escarpas e montanhas.
No Brasil, ainda no século XIX, houve a ascensão de alguns pontos considerados culminantes no país, sendo a maioria alcançado por caçadores, militares e botânicos, sem a conotação essencialmente de lazer. Entre esses está o Agulhas Negras no RJ, alcançado em 1856.
Podemos dizer que o montanhismo clássico teve como marco a conquista do Dedo de Deus, localizado onde é hoje o Parque Nacional da Serra dos Órgãos - RJ.
A partir desse momento, a escalada em rocha passou a ser mais conhecida. Desta forma, o caráter esportivo e de lazer das escaladas firmou-se com a criação dos clubes de montanhismo. O primeiro deles, o CEB (Centro Excurcionista Brasileiro) em 1919 em Nova Friburgo - RJ.

Fora-de-Estrada


Fora-de-Estrada

Atividade que tem como elemento principal da experiência, a realização de percursos recreativos em veículos automotores, por vias secundárias ou não-convencionais. O desenvolvimento de produtos de turismo fora-de-estrada exige criatividade, para valorizar detalhes, destacar o inédito, superar o óbvio, surpreender e, se possível, emocionar o consumidor. A modalidade fora-de-estrada em essência, é um meio de transporte. O que faz dela uma atividade de aventura é a possibilidade de explorar caminhos alternativos e interagir com outras modalidades de aventura e de turismo, descobrir os mais cênicos caminhos alternativos, conhecer a história e a geografia da região e ainda interagir com os moradores locais.

Rafting


Rafting

A palavra rafting vem do inglês raft, que significa balsa. O rafting é um esporte radical que se caracteriza pela descida de rios com corredeira remando a bordo de um bote inflável.
No Brasil a história do rafting é recente. Os primeiros botes para corredeiras chegaram em 1982, quando foi montada a primeira empresa brasileira de rafting no Rio de Janeiro. Atualmente, é considerado o principal esporte de aventura do crescente ecoturismo praticado no país. Existem no país aproximadamente 30 rios com os trechos de corredeiras sendo explorados pela prática do rafting, principalmente nas regiões sul e sudeste.

Cachoeirismo


Cachoeirismo

O cachoeirismo é uma atividade de turismo de aventura, derivada do canionismo, e significa a descida de uma cachoeira utilizando técnicas e equipamentos utilizados no canionismo e no cavernismo. O cachoeirismo ou cascading surgiu juntamente com o rapel, pois são utilizadas mesmas técnicas e equipamentos semelhantes, porém, o cachoeirismo é feito dentro de uma cortina d’agua.

Canoagem


Canoagem

O termo canoagem é usado para designar o esporte praticado em canoas, caiaques e waveskis, tanto no mar quanto em rios ou lagos, em águas calmas ou agitadas. Existem 15 modalidades diferentes de canoagem que são disputadas em nível mundial, mas no Brasil só são praticadas oito: Adaptada, Descida, Maratona, Oceânica, Onda, Caiaque Pólo, Rafting, Velocidade e Slalow.
A canoagem surgiu dos esquimós que usavam a pequena embarcação para transporte e a pesca. No Brasil chegou por volta de 1939 através de imigrantes alemães. A modalidade pode ser praticada por qualquer pessoa sem experiência prévia. Os caiaques infláveis (DUCKS), barcos bem estáveis, dão a possibilidade de descer em dupla, os rios da região.

Trekking


Trekking

O trekking pode ser uma caminhada, uma expedição, um desafio. É a ação de andar em algum lugar com o intuito de alcançar um objetivo pré- determinado: chegar até uma cachoeira no meio da mata, aproximar-se da natureza, superar os próprios limites do corpo e da mente, encontrar locais ainda inexplorados ou, ainda, cumprir um trajeto antes que outros o façam – como nas competições. Existem basicamente quatro modalidades do esporte: trekking independente, trekking organizado, trekking assistido ou trekking de competição (o enduro a pé).
Atualmente a palavra vem sendo incorporada ao vocabulário brasileiro para indicar caminhadas em trilhas naturais, aumentando o contato do homem com a natureza. Uma atividade esportiva que dia após dia reúne um número cada vez maior de adeptos no mundo todo.

Trilhas Interpretativas


Trilhas Interpretativas

Trilhas interpretativas "podem ser definidas como sendo um percurso em um sítio natural que consegue promover um contato mais estreito entre homem e a natureza".
A interpretação possui características que devem ser seguidas, como:
1) prazerosa: sendo interessante, cativante, divertida, prendendo a atenção da audiência, não devendo ter um ar de formalidade;
2) significativa: que relacione o conteúdo da interpretação com algo que já conhecemos ou vivenciamos;
3) organizada: ter uma estrutura coerente, sendo assim acompanhada com facilidade, não exigindo muito esforço dos visitantes;
4) provocante: fazer o visitante refletir sobre um fato que lhe é apresentado;
5) diferenciada: elaborar programas interpretativos diversificados, pois os visitantes possuem perfis diferentes;
6) temática: quando a interpretação possui uma mensagem a ser comunicada.

As trilhas possuem variados graus de dificuldade, pode ser leve, regular, moderada, pesada, difícil ou extenuante.

 
4x4 Cantos Ecoturismo e Receptivo
+55 (22) 98127-9991 / 99215-9900
Skype e Contato:contato@4x4cantosecoturismo.com.br
Nova Friburgo - RJ